Follow by Email

domingo, 24 de outubro de 2010


SUJEIRAS PELO CHÃO


O mundo a minha volta parece não haver mais nada
As pessoas sumiram, os sonhos desapareceram;
Estou só num labirinto inexplicável
A vida é inexplicável
O mundo me esconde
o mundo me oprime
Não quer me deixar
Não quer me libertar.

Nas ruas
só sujeira e destruição
Nem ao menos
vejo corpos pelo chão
Estou só.

Mas há uma luz no final da rua
Não sei se estou pronto para ir
Ela é muito forte
puxa me,e consume
E traz me a verdade
Que às vezes
não são todos que desapareceram
Eu nunca estou sozinho
Somente estou de olhos fechados,
não querendo ver o mundo;
Temendo o futuro,
e se algum dia não responder me desculpe;
Estou de olhos fechados.

8 comentários:

  1. Muito bom,gostei muito do que você escreveu!
    Parabéns!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa muito bom cara, amei dms e vai ate pro meu caderninho . kk'
    Muito lindo mesmo parabens . '-'

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Marcelo! Sempre acreditei no seu dom de escrever, que você continue essa caminhada, que é muito especial... Beijos da psora rsrs

    ResponderExcluir
  4. Lindo!!! Parabens!!! Show como sempre!!!

    ResponderExcluir
  5. Muito bem escrito.Muita gente anda com os olhos fechados, mas sempre vai haver uma luz e com certeza vao abrir os olhos.

    ResponderExcluir
  6. Que lindooo! não sabia q vc escrevia tão bem *_*
    parabéns mesmo, muito bom :)

    ResponderExcluir
  7. Somente alguém com sensibilidade é inteligência para descrever o mundo que por vezes compartilhamos com mesmo sentimento. Adooorei....Parabéns!

    ResponderExcluir