Follow by Email

domingo, 17 de outubro de 2010

NÃO SEI COMO DIZER ISTO: SINTO QUE AINDA TE ESPERO


Ainda espero que você grite a minhas costas me chamando de volta, dizendo não ter passado de um mal entendido, pois o que existe entre nos foi maior do que o momento, e sempre será, que não esqueceu, afirmando que seu coração ainda é meu.
Eu vivo dias escuros desde que partiu, não consigo mais pensar em nada, não creio em finais, acabaram se as esperanças, e o pior é que morro de medo dos resultados das escolhas certas, de momentos felizes, e como podem terminar, nas conseqüências, este nosso caso me embebedou e agora sofro com a ressaca.
Sabe, ultimamente vivo tão só que nem a lembrança de seu peito repousando sobre o meu, seus doces suspiros, nem do brilho de seus olhos me trazem paz, como eu queria ter dito “deixe de bobeira!”, como eu queria ter te abraçado, como eu queria ter acreditado que aquilo não era uma brincadeira de mal gosto, como eu quero você de volta desde daquela manha quente de agosto.

7 comentários:

  1. uaaal parabens hein marcelo,mto bonito o q vc escreveu :)
    beijos

    ResponderExcluir
  2. nossa ! muitp lindo, quase chorei serio ! você escreve muito beeeem ! :D beijão

    ResponderExcluir
  3. nossa, que lindo *-*, vc escreve mto bem, parabéns :D

    ResponderExcluir
  4. Marceloo, se escreve muito caraa, se vai loonge assim em ,.... lindo de mais !

    ResponderExcluir
  5. parabens Ma, espero q voce tenha muito sucesso com o livro e continue escrevendo bonito assim =) beijos

    ResponderExcluir
  6. Show...show...show... Lindo demais!!! Amei, como tudo que vc escreve!!!
    Parabens!!!
    bjs

    ResponderExcluir