Follow by Email

domingo, 14 de novembro de 2010


Às vezes fico pensando, como seria viver em um local sem crenças, onde nunca ninguém nascera dizendo ser o legitimo herdeiro de um Ser superior, num lugar onde ninguém nunca desce de um monte, dizendo ter falado com certo Ser superior, tendo assim criado as primeiras regras, as vezes penso.

E se na verdade aquelas tábuas tiverem sido confeccionadas, com o intuito de obter um mundo mais justo, mais limpo. Aos olhares de um homem é claro, afinal o que é realmente certo?

Na verdade o certo é algo que nos foi imposto, algo que vem sendo realizado por gerações, mantido como exemplo comportamento, sim é a Sociedade. Alguns dizem que Deus controla a todos, então certamente controla a Sociedade, então porque devemos nos adequar a ela? E o tão conhecido livre-arbítrio?

Isto é uma farsa. O mundo pode ser uma farsa, já pensaram nisso? Na verdade, o mundo é formado por sociedades, estas que impõe comportamentos a todos nos, e nem nos perguntamos o porquê, é certo Ele nos deu o livre-arbítrio, e para contrabalançar-nos fez em forma de sociedades, tudo gira em volta de uma, é enlouquecedor pensar que tudo o que fazemos, pensamos, de certa forma foi influenciado. Até este texto que lhes escrevo agora, tudo, estamos presos a ela, e não podemos nos soltar. Somos mais uma peça deste grande quebra-cabeça chamado vida, mais um personagem deste jogo.

Bem, porem um mundo sem essas crenças seria uma guerra, seriamos como animais, pois não temeríamos a nada, viveríamos por viver, não iríamos construir, reproduzir, não iríamos sentir amor, não conseguiríamos nos relacionar de forma alguma, como somos seres pequenos!

COMPORTAMENTOS DESVIANTES: Temos como comportamentos desviantes tudo o que não é aceitável, pelos mais velhos como natural, foge dos padrões, e alguns ainda dizem que não é normal. Mas é comum.

A diferença entre “normal” e “comum” é simples, o primeiro é uma constante (é normal pessoas se casarem, é aceitavel), porem o segundo é algo que não é regra, é algo que vem acontecendo, e que um dia poderá se tornar normal.

As vezes realmente me pergunto sobre as coisas que me cercam em meus dias de pensamentos, e me deparo com diversas situações que se olhadas de fora, quando digo de fora por um ente despersonalizado, são tão banais e inúteis.

O ENTE DESPERSONALIZADO: se torne um ente despersonalizado para observar, é simples se imagine como vento, como um par de olhos invisível, e ande, observe, pense... tudo pode ser magnífico, e ao mesmo tempo nojento.

2 comentários:

  1. Tem personalidade para escrever. Adorei!!

    ResponderExcluir
  2. Eu amei esse *-*
    bom demais, tu bem que podia escrever um só pra mim neh amor :) kkkk
    PARABÉNS MEU LINDO!

    ResponderExcluir